fbpx

Ajude este site a continuar gerando conteúdo de qualidade. Desative o AdBlock

Os 22 anos da franquia ‘Missão Impossível’

Os 22 anos da franquia ‘Missão Impossível’

Yasmine Evaristo - 25 de julho de 2018

No ano de 1996, pelas mão de Brian De Palma, o filme “Missão Impossível”, adaptação da série estadunidense de mesmo nome, exibida nos anos 1960, chegava aos cinemas. A franquia gira em torno do agente Ethan Hunt, integrante da IMF (Impossible Mission  Force) e suas atividades. 22 anos depois, chegamos ao sexto filme.

“Missão Impossível” é uma das poucas franquias que consegue manter sua qualidade, mesmo com o passar do tempo. A cada filme, um novo olhar é adicionado, o que faz com que a série se renove. Do corte de cabelo de Tom Cruise as escolhas de composição de cena, são muitas as variações sofridas nessas duas décadas. Enquanto De Palma mergulhou no universo clássico da série, J. J. Abrams transpôs o texto verbal e imagético do filme para uma realidade mais palpável dez anos depois.

Assim acompanhamos, desde meados da década de 1990, as aventuras de Hunt e as mudanças em sua equipe:

Tom Cruise Missão Impossível

Missão Impossível (Mission: Impossible, 1996)

O primeiro filme da franquia inicia com Ethan Hunt (Tom Cruise) e seu mentor Jim Phelps (Jon Voight) em missão. Seus planos dão errado quando o mentor é assassinado e Ethan se torna o principal suspeito do crime. O agente precisa então invadir o prédio da CIA e encontrar documentos que provem a sua inocência.

Ele procura a ajuda dos renegados, Luther Stickell (Ving Rhames) e Franz Krieger (Jean Reno), que se tornam sua equipe de vingança. De Palma, nesse primeiro filme, proporciona a imersão no universo dos filmes de espionagem. Levando muito a sério o que se via na série sessentista, o clima de tensão que se forma à medida que o agente se aproxima de seu alvo não dissipa em algum momento, indo até o fim da película.

É o melhor filme da série, pois carrega em si uma trama de vingança e mistério que solidifica o sistema que perdurará nos próximos anos de existência da IMF nos cinemas.

Destaque:  Perseguição de helicóptero a Ethan dentro de um túnel, embalada pela música tema, com arranjo de Danny Elfman.

Direção: Brian De Palma
Roteiro: Bruce Geller, David Koepp, Steven Zaillian, Robert Towne
Elenco: Tom Cruise, Jon Voight, Henry Czerny, Emmanuele Béart, Jean Reno, Ving Rhames, Kristin Scott Thomas, Vanessa Redgrave, Emilio Estevez

Tom Cruise Missão Impossível 2

Missão Impossível 2 (Mission: Impossible II, 2000)

A equipe do IMF precisa resgatar um item roubado, na Austrália. Baseado na mitologia grega, o vírus se chama Quimera e o antídoto, Belerofonte. A ladra Nyah Nardoff Hall (Thandie Newton) é recrutada por Ethan para ajuda-lo a recuperar a arma biológica que está em posse de Sean Ambrose (Dougray Scott). Ambrose tem a cura e não a doença.

É o filme mais “glamouroso” da série. John Woo é um esteta das cenas de ação. As cores e luzes que ele usa destacam o melhor de Tom, que assume nesse filme um Ethan galanteador e sedutor ao extremo. Seu cabelo e sua pele sempre estão impecáveis. Cada movimento em cena é coreografado. A câmera acompanha de vários ângulos os gestos, garantindo que o espectador entenda as ações das personagens.

Na época de seu lançamento, o marketing em cima do filme foi enorme. Sua trilha sonora tem músicas de bandas de sucesso, em 2000, como Limp Bizkit e Metallica. Ainda assim, é o filme mais frágil da série.

Destaque: Hunt invadindo o covil de Ambrose com os pombos voando em câmera lenta enquanto ele chuta um dos seguranças de maneira coreografada e a perseguição Ethan x Ambrose, de moto pela estrada/montanhas, finalizada com um salto, um contra o outro, e uma luta corpo a corpo.

Direção: John Woo
Roteiro: Bruce Geller, Robert Towne, Ronald D. Moore, Brannon Braga
Elenco: Tom Cruise, Dougray Scott, Thandie Newton, Richard Roxburgh, John Polson, Brendan Gleeson, Ving  Rhames, Anthony Hopkins

Tom Cruise Missão Impossível 3

Missão Impossível 3 (Mission: Impossible III, 2006)

Ethan, “aposentado” de suas funções de agente se tornou um treinador da IMF. Casado com a enfermeira Julia Meade (Michelle Monagham) é convocado para resgatar sua pupila, Lindsey Farria (Keri Russel), que fora sequestrada. Com isso, o ex-agente se envolve com o negociante de armas Owen Davian (Phillip Seymour Hoffman) que, para conseguir ter acesso ao “Pé de Coelho” – uma arma de destruição em massa -, sequestra Julia.

J. J. Abrams tenta emitir nesse filme aspectos mais realísticos que os dois anteriores, ao mostrar a vida pessoal de Hunt. O resultado disso é um filme com maior reprodução da realidade. Mas, que ao não aprofundar no romance dos dois, se esvazia. Faltam algumas justificativas nesse romance, para que a empatia entre público e casal se forme de maneira mais concreta. É sempre bom lembrar que até o filme anterior, a personagem de Tom era quase um James Bond. Mas, mesmo com essa idealização de uma história “verdadeira”, o diretor conseguiu manter a ação e os planos mirabolantes presentes.

Destaque: O resgate de Owen Davian e a sequencia da fuga/resgate de Hunt pelos telhados de Xangai.

Direção: J. J. Abrams
Roteiro: Alex Curtzman, Robert Orci, J. J. Abrams
Elenco: Tom Cruise, Philip Seymour Hoffman, Ving Rhames, Billy Crudup, Michelle Monaghan, Jonathan Rhys Meyers, Kerry Russel, Maggie Q, Simon Pegg

Tom Cruise Missão Impossível Protocolo Fantasma

Missão Impossível: Protocolo Fantasma (Mission: Impossible – Ghost Protocol, 2011)

No quarto filme da franquia o tema, já muito explorado, EUA x Rússia é retomado. Ethan Hunt e seus amigos da IMF são acusado de provocarem um ataque ao Kremlin – o que reinicia a Guerra-Fria. A agência é desligada e desaparelhada e a equipe de Hunt precisa usar de todas suas artimanhas e conhecimentos para provar sua inocência. A equipe desse filme é composta por Jack, Benji (Simon Pegg), Jane (Paula Patton) e Brendt (Jeremy Renner). O enredo deste quarto filme se assemelha muito ao do primeiro.

Em “Protocolo Fantasma” existe uma espécie de crítica à série em si. Todas as perspectivas que temos diante das sequencias de ação ou são exageradas, de maneira irônica, ou dão errado propositalmente. É o filme no qual Ethan mais se machuca, sempre sendo atingido por algo – ou alguém – durante suas escapadas e perseguições.

Destaque: Ethan escalando o lado externo de um mega arranha-céu em Dubai, enquanto o tempo para voltar para o quarto e executar o plano se esgota e uma tempestade areia se aproxima. Um pouco depois, no alto do mesmo prédio, Jane luta contra a assassina profissional Sabine Moreau (Léa Seydoux) a beira de uma janela quebrada.

Direção: Brad Bird
Roteiro: Josh Applebaum, Andre Nemec
Elenco: Tom Cruise, Jeremy Renner, Simon Pegg, Paula Patton, Michel Nyqvist, Anil Kapoor, Léa Seydoux, Vladmir Mashkov, Josh Holloway

Tom Cruise Missão Impossível Nação Secreta

Missão Impossível: Nação Secreta (Mission: Impossible- Rogue Nation, 2015)

Em “Nação Secreta”, somos apresentados a organização terrorista Sindicato, encabeçada por Solomon Kane (Sean Harris) que ataca e quase mata Hunt. Mesmo provando sua inocência no filme anterior, a IMF não é refeita e Ethan se torna alvo da investigação da CIA, liderada por Hunley (Alec Baldwin), agora chefe de Benji e Brendt. Ainda que exista essa ligação com “Protocolo Fantasma” o quinto filme parece muito mais o reinício da série. É como se a história das missões impossíveis ganhassem novo fôlego, com um filme de ação feito a moda antiga.

A história não apresenta novidades, mas é bem amarrada. Durante todo o filme, a dinâmica entre Solomon e Hunt é a de gato e rato, na qual não sabemos definir quem está exatamente a frente de quem nas ações de combate. Além disso, o envolvimento de Ethan com a misteriosa Isla Faust (Rebecca Ferguson) mantém a dúvida do quanto aquilo é uma paixão ou apenas interesse. Durante a metragem temos sequências de diálogos intercaladas com cenas de ação, que mantém o ritmo ofegante – com exceção da última meia hora, quando ele decai um pouco. Ainda assim, o filme não perde em nada suas qualidades: inteligencia e dinamismo.

Destaque: Durante a ópera Turandot, Ethan briga com um atirador buscando evitar que este atinja ao chanceler. Enquanto essa briga acontece, Isla está a postos para executar sua missão e Benji, que auxilia Hunt a procurar Solomon, precisa se envolver em uma luta corporal. Toda a sequência acontece ao som de Nessum Dorma.

Direção: Christopher McQuarrie
Roteiro: Christopher McQuarrie, Drew Pearce
Elenco: Tom Cruise, Jeremy Renner, Simon Pegg, Rebecca Ferguson, Ving Rhames, Sean Harris, Alec Baldiwn, Jens Húlten

Topo ▲