Ajude este site a continuar gerando conteúdo de qualidade. Desative o AdBlock

Matheus Fiore

Editor / matheus@planoaberto.com.br

Cinéfilo e crítico de cinema. Redator publicitário, formado em marketing. Politeísta quando vejo clássicos, ateu quando olho o ranking de bilheteria dos filmes. Ingmar Bergman é meu senhor e nada me faltará. Fã de Billy Wilder, Vittorio De Sica e Alfred Hitchcock.

Todos os posts de Matheus Fiore

O Estranho que Nós Amamos
Nota:

O Estranho que Nós Amamos

O Estranho Que Nós Amamos traz uma releitura da mesma história que inspirou o filme de 1971, com a diferença de ser um retrato calcado no ponto de vista feminino sobre desejos e repressões.

Matheus Fiore / 8 de agosto de 2017
King: Uma História de Vingança
Nota:

King: Uma História de Vingança

King: Uma História de Vingança soa mais como uma inútil tentativa de lucrar em cima de um gênero que, nos últimos dez anos, teve destaque. A incompetência técnica e a frieza dos personagens, porém, impede que qualquer ideia do longa tenha o mínimo impacto. Sem foco, sem graça e sem criatividade, a obra mais parece um projeto escolar do que um filme.

Matheus Fiore / 6 de agosto de 2017
O Filme da Minha Vida
Nota:

O Filme da Minha Vida

Com seus deslizes e acertos, O Filme da Minha Vida é uma obra honesta e pura, que se destaca pela candura de seu protagonista e pela beleza estética proporcionada pelos incríveis enquadramentos do diretor de fotografia Walter Carvalho. Uma obra que, além de alavancar o diretor e o ator protagonista para um novo patamar, são uma bela adição ao rico repertório da atual fase do cinema nacional, que vem mostrando cada vez mais vontade de diversificar.

Matheus Fiore / 3 de agosto de 2017
Planeta dos Macacos: A Guerra
Nota:

Planeta dos Macacos: A Guerra

Planeta dos Macacos: A Guerra não só fecha a trilogia iniciada em 2011 com chave de ouro, como traz um dos mais empolgantes e sombrios blockbusters da temporada.

Matheus Fiore / 1 de agosto de 2017
O Dia Mais Feliz da Vida de Olli Mäki
Nota:

O Dia Mais Feliz da Vida de Olli Mäki

Sendo uma obra muito mais intimista e leve do que habitualmente se espera de um filme sobre pugilistas, O Dia Mais Feliz da Vida de Olli Mäki é feliz em conduzir sua trama por um caminho diferente, mais puro e sensível, mostrando que nem sempre a glória profissional nem sempre é o ápice da vida humana.

Matheus Fiore / 26 de julho de 2017
Em Ritmo de Fuga
Nota:

Em Ritmo de Fuga

Com Baby Driver, Edgar Wright entrega um dos mais interessantes blockbusters de ação da década, provando mais uma vez que seu perfeccionismo e seu estilismo tornam sua linguagem encantadora.

Matheus Fiore / 23 de julho de 2017
Contratiempo
Nota:

Contratiempo

Mesmo com ligeiros tropeços na parte textual, Contratiempo se destaca pela riqueza técnica que, com uma invejável harmonia, trabalha sempre a favor da trama, dando as pistas certas para a solução do mistério sem nunca sufocar o espectador com excesso de informação.

Matheus Fiore / 19 de julho de 2017
De Canção em Canção
Nota:

De Canção em Canção

Utilizando a arte como escapismo do vazio da vida de seus personagens, De Canção em Canção é uma viagem às memórias de pessoas atormentadas pela angústia da própria existência.

Matheus Fiore / 18 de julho de 2017
Game of Thrones 7×01 – Dragonstone
Nota:

Game of Thrones 7×01 – Dragonstone

Apostando demais numa possível catarse da chegada de Daenerys à sua “casa”, o episódio inaugural do sétimo ano da série da HBO não chega a decepcionar, mas não acrescenta muito à história e, pelo menos, sinaliza que não haverá uma grande guinada para cenas de guerra e ação sem que antes haja o necessário desenvolvimento de todos os núcleos.

Matheus Fiore / 17 de julho de 2017
Futuro Perfeito
Nota:

Futuro Perfeito

Sabendo expressar com imagens a força da linguagem, Futuro Perfeito se destaca por fugir das fórmulas comuns na estruturação de sua narrativa.

Matheus Fiore / 11 de julho de 2017
Topo ▲