Ajude este site a continuar gerando conteúdo de qualidade. Desative o AdBlock

Cinema

Nota:

O Estranho que Nós Amamos

Matheus Fiore - 8 de agosto de 2017

O Estranho Que Nós Amamos traz uma releitura da mesma história que inspirou o filme de 1971, com a diferença de ser um retrato calcado no ponto de vista feminino sobre desejos e repressões.



King: Uma História de Vingança
Nota:

King: Uma História de Vingança

King: Uma História de Vingança soa mais como uma inútil tentativa de lucrar em cima de um gênero que, nos últimos dez anos, teve destaque. A incompetência técnica e a frieza dos personagens, porém, impede que qualquer ideia do longa tenha o mínimo impacto. Sem foco, sem graça e sem criatividade, a obra mais parece um projeto escolar do que um filme.



O Filme da Minha Vida
Nota:

O Filme da Minha Vida

Com seus deslizes e acertos, O Filme da Minha Vida é uma obra honesta e pura, que se destaca pela candura de seu protagonista e pela beleza estética proporcionada pelos incríveis enquadramentos do diretor de fotografia Walter Carvalho. Uma obra que, além de alavancar o diretor e o ator protagonista para um novo patamar, são uma bela adição ao rico repertório da atual fase do cinema nacional, que vem mostrando cada vez mais vontade de diversificar.






O Dia Mais Feliz da Vida de Olli Mäki
Nota:

O Dia Mais Feliz da Vida de Olli Mäki

Sendo uma obra muito mais intimista e leve do que habitualmente se espera de um filme sobre pugilistas, O Dia Mais Feliz da Vida de Olli Mäki é feliz em conduzir sua trama por um caminho diferente, mais puro e sensível, mostrando que nem sempre a glória profissional nem sempre é o ápice da vida humana.


Topo ▲