Ajude este site a continuar gerando conteúdo de qualidade. Desative o AdBlock

Música

Nota:

Melodrama, de Lorde

Nathan Amaral - 28 de Janeiro de 2018

Ella Marija Lani Yelich-O’Connor, Lorde, em 2013 consagrou-se como a nova e mais interessante voz o mundo pop. Quatro anos depois, com Melodrama, ela retorna para escrever a história completa sobre o mundo que, como seu nome artístico presume, ela nasceu para comandar.


4:44, de Jay-Z
Nota:

4:44, de Jay-Z

Shawn Carter, Jay-Z, é mais do que uma lenda: ele é o porta-voz de uma geração de rappers que, ano após ano, perde espaço para a estética musical e visual […]


Joanne, de Lady Gaga

Joanne, de Lady Gaga

Crítica de Joanne, álbum de Lady Gaga que, mesmo com suas derrapadas, sinaliza uma nova fase para uma das mais populares cantoras da atualidade.

Redação">Redação / 27 de Janeiro de 2018

Awaken, My Love!, de Childish Gambino
Nota:

Awaken, My Love!, de Childish Gambino

Crítica de Awaken, My Love! , álbum de Childish Gambino que traz influências do soul, R&B, rock psicodélico, soul, ao mesmo tempo que trabalha de forma experimental ao longo de sua execução.


24K Magic, de Bruno Mars
Nota:

24K Magic, de Bruno Mars

Crítica do 3º álbum de estúdio do cantor Bruno Mars, que recicla seu pop funk nos dando músicas boas e outras nem tanto.


“Blackstar”, de David Bowie
Nota:

“Blackstar”, de David Bowie

Review de Blackstar, 25º e último álbum de David Bowie, levantando observações sobre o instrumental e o diálogo entre a vida real e a ficção do ídolo pop, já na fase final de sua vida.




Gaga: Five Foot Two
Nota:

Gaga: Five Foot Two

Documentário sobre a vida de Lady Gaga entre a composição do disco “Joanne” e o show estratosférico no Super Bowl LI. Mais do que uma história de sucesso e glamour, a exposição sem tratamento de uma figura frágil e insegura, o que a torna ainda mais forte.


David Gilmour: Live In Pompeii
Nota:

David Gilmour: Live In Pompeii

Pela primeira vez em mais de dois mil anos, o Anfiteatro de Pompeia recebe público, num reencontro épico com David Gilmour, que já havia tocado no seu interior com o Pink Floyd em 1971.


Topo ▲