fbpx

Ajude este site a continuar gerando conteúdo de qualidade. Desative o AdBlock

Better Call Saul 3×03 – Prejuízo Irrecuperável

Better Call Saul 3×03 – Prejuízo Irrecuperável

Matheus Fiore - 26 de abril de 2017
O episódio de Better Call Saul 3×03 – Sunk Costs é precedido por 3×02 – Witness e sucedido por 3×04 – Sabrosito. Para ler a análise do anterior, clique aqui, para ler a do seguinte, aqui.

No terceiro episódio desta temporada  de Better Call Saul,  já abrimos com um flashforward do que acontecerá após os eventos aqui retratados. Ao assistirmos o capítulo completo e entendermos plenamente o significado da cena do par de sapatos pendurado no fio, compreendemos a mensagem: a série está entrando em uma fase em que os personagens definem suas afiliações e escolhem trilhar caminhos sem volta.

No capítulo anterior, descobrimos que a pessoa que perseguia Mike Ehrmantraut era ninguém menos que Gus Fring, o dono da franquia Los Pollos Hermanos e distribuidor internacional de metanfetamina. Aqui, vemos a aproximação de Mike e Gus, que provavelmente resultará na parceria que vimos em Breaking Bad. Na cena,  é interessante notar que, ao mesmo tempo em que a direção dá continuidade à construção de um Fring extremamente imponente (vide os planos no contra-plongée, que o retratam de baixo para cima), ela usa os mesmos ângulos para retratar Mike, o que nos mostra duas coisas: primeiro que o personagem não se intimida diante de alguém poderoso e bem preparado como Fring; segundo que, por vermos ambos sob o mesmo ponto de vista, isto indicaria que os personagens possuem interesses em comum. No caso, é do interesse dos dois que Hector Salamanca seja prejudicado.

Já na trama principal, de Jimmy/Saul e o conflito com seu irmão, vemos a condução do protagonista à prisão após  as denuncias feitas por Chuck e Howard. Após romper laços com seu irmão no capítulo anterior, Jimmy tem um interessante diálogo. Na cena, Chuck mostra enorme insegurança quanto às suas escolhas, enquanto o protagonista exibe uma melancólica frieza, como se estivesse num caminho sem volta e não houvesse mais possibilidade de reconciliação.

Em tal cena, há um interessante jogo de planos ao construir o diálogo dos irmãos. Repare, na primeira parte da colagem abaixo, como durante as falas de Chuck, o personagem que ocupa o ponto forte do quadro é Jimmy, pois este está no domínio da situação (mesmo que esteja a espera de sua condução à prisão). Já na segunda parte da colagem, no monólogo de Jimmy, vemos não só Chuck totalmente deslocado no plano, relegado ao fundo e desfocado junto ao cenário, como percebemos seus punhos cerrados, denunciando seu incômodo e tensão com as palavras proferidas por seu caçula. Mesmo que Jimmy esteja derrotado no momento, é nítido que, emocionalmente, Chuck está devastado e Jimmy cada vez mais certo de que rumo tomar.

A cena seguinte ainda reforça a força do protagonista ao trazer Jimmy sob o mesmo ângulo de Mike e Gus: o contra plongée, plano que capta a imagem de baixo para cima e constrói a grandeza do personagem. Além da angulação, percebemos o ódio presente no olhar de Bob Odenkirk, que mais uma vez é capaz  de, por sutilezas em seu rosto, nos contar muito do que se passa na mente de seu personagem.

Todo o restante do episódio foca nos preparativos de Mike e Jimmy para executar seus planos. Há um fator que deve ser exaltado aqui: Mike tem cada vez mais destaque na série e, desde o primeiro capítulo da terceira temporada, divide o protagonismo com Saul. Muito mais do que dar espaço para um personagem querido do público e muito bem desenvolvido, Gilligan provavelmente constrói, aos poucos, um caminho para os destinos dos personagens convergirem. Sunk Costs não impacta tanto quanto seus dois antecessores, mas sem dúvidas é uma importante rodada do jogo de xadrez que é Better Call Saul.

Topo ▲